Qual a maneira correta de higienizar os ouvidos?

Agencia Estado - O Estado de S.Paulo

O cerume, secreção produzida pela glândula ceruminosa, protege e impermeabiliza o meato acústico externo. Esta secreção possui substâncias bactericidas, que não deixam a pele se infectar toda vez que os ouvidos acumulam água. Os estiletes com algodão nas pontas removem esta secreção. Eles podem empurrar o cerume mais para o fundo, furar as membranas timpânicas e deixar fragmentos microscópicos de algodão no interior dos meatos, que fazem os ouvidos coçar. Muitas pessoas coçam com outro estilete e acabam desenvolvendo eczema. Na maioria das pessoas, os meatos se limpam por si mesmos, não requerem nenhum procedimento. Os ouvidos são automaticamente higienizados. É verdade que algumas pessoas formam cerume em excesso. A rolha de cerume acarreta surdez, pois o som não consegue chegar à membrana do tímpano. Nesses casos, a rolha precisa ser removida por lavagem ou com instrumentos delicados. Esta coluna é uma parceria do Jornal da Tarde com o Hospital Albert Einstein (Av. Albert Einstein, 627/701, Morumbi. Tel.: 3747-1233)