Propaganda e venda também sofrem regulação

- O Estado de S.Paulo

O cerco da Anvisa à automedicação inclui, além da forma de exposição e manipulação dos produtos dentro das farmácias, a propaganda e a própria venda dos remédios, em uma tentativa ampla de diminuir o consumo das substâncias pela população sem orientação médica. Na semana passada, a agência proibiu a propaganda de medicamentos contra sintomas de gripe e de remédio com ácido acetilsalicílico em todos os meios de comunicação, como televisão, internet e anúncios em revistas. A agência estuda obrigar as fabricantes a incluir na propaganda uma frase de advertência.Está em discussão também um maior controle sobre os antibióticos, que quando usados de maneira inadequada contribuem para provocar resistência bacteriana e dificultar o controle de infecções. A ideia é incluir os antibióticos no sistema de medicamentos de uso controlado, com registro de dados da receita e retenção da prescrição ou de uma cópia, como já ocorre, por exemplo, com psicotrópicos.