Professores com notas baixas terão capacitação

Fábio Mazzitelli - O Estado de S.Paulo

A secretária estadual da Educação, Maria Helena Guimarães de Castro, diz que usará os resultados da prova de seleção dos temporários para preparar uma capacitação especial para os que tiveram baixo desempenho. Cerca de 40 mil acertaram menos da metade das 25 questões do exame e seguirão dando aulas. Segundo a secretária, se os resultados contassem para a classificação dos docentes, metade dos 100 mil temporários seriam substituídos, o que caiu com a decisão judicial que suspendeu efeitos da prova. "O que podemos fazer é organizar uma capacitação específica para os que tiveram baixo desempenho e que, ainda assim, farão atribuição de aula."Ela admite que houve pequenos erros no processo de execução e divulgação da prova dos temporários, mas afirma que eles não invalidaram os resultados. O exame foi feito pela secretaria e impresso pela Imprensa Oficial, que tabulou os resultados. "Tivemos um problema no sistema da secretaria e na primeira lista que recebemos da Imprensa Oficial. Mas isso foi corrigido", afirmou. Ela diz que deve contratar uma empresa para organizar o exame, se a provinha for aplicada neste ano. A Justiça vai julgar o mérito da questão. Para a Apeoesp, houve erros mais graves, como professores que fizeram a prova e constaram como ausentes e outros que não a fizeram e receberam nota. Na visão do sindicato, esses erros põem em dúvida o número de professores que zeraram.Na rede municipal de São Paulo, cerca de 833 mil alunos voltam hoje às aulas. Porém, outros 17 mil alunos de 16 novas unidades da rede, cujas obras ainda não terminaram, terão o início adiado.