Produto impróprio será tratado e descartado em MG

- O Estado de S.Paulo

O leite com água oxigenada e soda cáustica adulterado por duas cooperativas de Minas e objeto de investigação pela Polícia Federal será afinal descartado. Dois tanques apreendidos na Coopervale, em Uberaba, serão levados a um aterro sanitário de Lavras, em Minas. Desde a apreensão, em outubro, o produto permanecia nos tanques e estragou em três dias, o que causou preocupação ao Ministério Público do Estado de Minas.O material chegou a ser enviado para a cidade paulista de Franca, mas não pôde ser descartado no local por falta de autorização de um órgão ambiental mineiro. "O leite é um meio de cultura. Se fosse jogado no esgoto, causaria a proliferação de microorganismos, resultando em menos oxigênio na água", disse o coordenador da Vigilância Sanitária Estadual em Uberaba, Maurício de Oliveira.A Cooperativa Agropecuária do Sudoeste Mineiro (Casmil), de Passos, em Minas, vai descartar a partir de hoje 60 mil litros de leite impróprios para o consumo. O material será levado à Estação de Tratamento de Esgoto (ETE), da Copasa, em Varginha, no Sul de Minas.Dos 60 mil litros, 27 mil foram alvo da Operação Ouro Branco, da Polícia Federal. Os outros 33 mil litros estragaram porque a Casmil não conseguiu vender o leite cru ou industrializá-lo (como queijo), mesmo depois de a Justiça autorizar a empresa a voltar a funcionar. O trabalho pode estender-se até o dia 8, dependendo da disponibilidade de transporte. No domingo, 49 mil litros de leite foram levados para a ETE, da Sabesp, em Franca, mas a Cetesb proibiu, no dia seguinte, o descarte de outros 27 mil litros no mesmo local.A cooperativa quer descartar o mais rápido possível o leite estragado para voltar à rotina. Segundo a empresa, os 115 mil litros de leite que chegaram à plataforma anteontem já foram comercializados.QUEIJOAs 16 toneladas de queijo mussarela vencido apreendidas em Uberaba continuam numa câmara fria. O queijo era comprado em Goiás com prazo de validade próximo ao de expirar e reembalado em pacotes com novo prazo de validade sob a marca Doce Mineiro.