Produção de ''''Chatô'''' tem de devolver verba

- O Estado de S.Paulo

A Controladoria-Geral da União (CGU) concluiu análise de processo determinando que Guilherme Fontes e Yolanda Coeli devolvam aos cofres públicos mais de R$ 36,5 milhões. Em 1995, eles captaram recursos para produzir o filme Chatô, O Rei do Brasil, mas a obra até hoje não foi concluída. O parecer da CGU deverá ser enviada nos próximos dias ao Ministério da Cultura, que em seguida o encaminhará ao Tribunal de Contas da União.