Pirataria de livros é alvo de relatório internacional

- O Estado de S.Paulo

A pirataria de livros no Brasil foi destaque no relatório anual da Associação Internacional de Propriedade Intelectual (Iipa, em inglês). O documento menciona como uma das causas a cópia de trechos de livros - e até de obras inteiras, no caso das não disponíveis no mercado - largamente difundida nas universidades. Advogado da Associação Brasileira de Direitos Reprográficos, Dalton Morato afirma que "a inocente pastinha do professor" contribui para a queda na venda de livros no País e prejudica editoras e autores. Pesquisas do setor apontam queda de 44% na venda de livros entre 1992 e 2003, enquanto o número de alunos no ensino superior mais que dobrou.Jorge Machado, coordenador do Grupo de Pesquisa em Políticas Públicas para o Acesso à Informação, da USP, defende que o material técnico-científico, produzido com verbas públicas de pesquisa, seja de acesso livre.