Patrícia Hamra, engenheira química

Agencia Estado - O Estado de S.Paulo

O que a levou a abrir um empório dedicado exclusivamente aos produtos orgânicos? Eu não queria abrir apenas mais uma loja para vender qualquer coisa. Eu queria comercializar alguma coisa em que eu acreditasse, alguma coisa pela qual eu fosse apaixonada.Você já era uma consumidora de produtos orgânicos? Eu tinha muita dificuldade em encontrar frutas e verduras naturais para o consumo próprio. Tinha de comprar cada produto em lugares diferentes. Juntei então a necessidade de abrir um negócio para sobreviver com o desafio de criar um espaço de vendas só com produtos orgânicos, onde pudesse comprar tudo o que fosse necessário para uma alimentação diária saudável.Como é feita a seleção dos seus fornecedores? Descobri que há vários pequenos comerciantes que abastecem supermercados com produtos orgânicos. Mas optei por exigir o selo de garantia em todos os produtos. Dá um pouco de trabalho selecionar tudo com o selo de certificação, mas vale a pena.Como é feita a certificação? No Brasil, há várias instituições que dão certificados de garantia aos orgânicos, como o Instituto Biodinâmico (IBD) e a Ecocert, ligada à Associação de Agricultura Orgânica. E elas só concedem o selo de qualidade a quem estiver em dia com uma agenda social, que inclui combate ao trabalho infantil e cuidados com a saúde e a moradia dos agricultores, não se esquecendo da preocupação ecológica.Que tipo de produto é vendido no seu Empório?Aqui é tudo natural, sem agrotóxico, sem fertilizantes sintéticos, sem aditivos ou conservantes químico. Além de vegetais e frutas, há pães, doces, massas, ovos, arroz, feijão , laticínios e carnes. Também tem uma lanchonete para refeições rápidas, como lanches, quiches, saladas e doces orgânicos.