Para sair da Ucrânia, Sean Penn relata ter abandonado carro e caminhado 'por quilômetros'

Marcos Leandro - Especial para o Estadão

Ator estava no país para gravar um documentário sobre os ataques da Rússia

Sean Penn está gravando documentário sobre os ataques russos à Ucrânia.

Sean Penn está gravando documentário sobre os ataques russos à Ucrânia. Foto: Sarah Meyssonnier/Reuters

O cineasta e ator Sean Penn estava na Ucrânia trabalhando em um documentário sobre o ataque russo ao país. Nesta segunda-feira, 28, ele compartilhou em suas redes como fez para cruzar a fronteira para a Polônia.

"Eu e dois colegas caminhamos quilômetros até a fronteira polonesa depois de abandonar nosso carro na beira da estrada", escreveu em seu Twitter junto com uma foto em que aparece caminhando em um acostamento de uma estrada.

Na imagem, também é possível ver alguns carros. "Quase todos os veículos estão com mulheres e crianças apenas, a maior parte sem sinal de bagagem, sendo o carro seus únicos bens", disse ele.

Durante a sua passagem pela Ucrânia, Penn gravou imagens da guerra e de bastidores das declarações das autoridades ucranianas. No último sábado, 26, o cineasta pediu, em seu Twitter, para que os Estados Unidos tivessem uma partipação mais efetiva no conflito.

“Já é um erro brutal, com vidas ceifadas e corações destroçados, e se ele não ceder, acredito que Putin terá cometido um erro terrível para toda a humanidade. O presidente Zelensky e o povo ucraniano ergueram-se como símbolos históricos de coragem e princípios."

E completou: "A Ucrânia é a ponta da lança para o abraço democrático dos sonhos. Se permitirmos que ela lute sozinha, nossa alma como Estados Unidos da América está perdida."

Na última semana, Penn esteve presente em coletivas do governo do país do leste europeu. Inclusive, o gabinete do presidente Zelensky emitiu uma nota elogiando os esforços do ator norte-americano.