O verão do engana-mamãe

- O Estado de S.Paulo

Encerradas as temporadas de desfiles no Rio de Janeiro e EM São Paulo, o modelo-que é biquíni nas costas e maiô na frente-aparece como principal aposta

Brasileira adora tomar sol e, por mais que os estilistas de moda praia inventem, o cortininha e a tanga nunca saem das areias. Só que renovar o guarda-roupa de biquínis a cada temporada acaba sendo irresistível diante de tanta novidade. É uma estampa inédita aqui, uma modelagem exclusiva ali e as peças antigas vão ficando no fundo da gaveta. Para o verão 2007/2008, um modelito consagrado pela personagem Bebel, de Camila Pitanga, em Paraíso Tropical, foi o destaque nas passarelas, tanto no Fashion Rio quanto na São Paulo Fashion Week: o engana-mamãe, tipo de maiô que cobre a frente e revela as costas. Não é dos mais indicados para quem gosta de se bronzear, mas valoriza as curvas. Quase todas as etiquetas de moda praia apresentaram suas versões.De todos os desfiles de moda praia, o que causou maior impacto foi o da Lenny, no Rio. Inspirada em arquitetura e artes plásticas, Lenny Niemeyer provou que pode existir muita criação num pedacinho de pano. Ela reinventou o tomara-que-caia, deu novas proporções a biquínis e sutiãs, alargou as alças, aprofundou decotes e fez uma coleção sofisticada.Essa tendência de praia chique respingou até na Blue Man, a mais carioca das grifes cariocas e que, desde sempre, só tinha o Rio como referência. Desta vez, a marca também visitou a arquitetura de Brasília, usada nas estampas, e colocou um pé no futuro, com lycra acetinada e náilon. Claro que as tanguinhas de tiras finas e sutiãs triangulares não faltaram - e a marquinha de sol está garantida.Na passarela paulistana, as etiquetas que se apresentaram sinalizam que os tops vêm maiores e mais trabalhados, com bordados, drapeados, com laços e argolas. Algumas peças chegam a ter gola alta.As calcinhas oscilam entre pequenas, médias e grandes, mas todas estão mais baixas, deixando o umbigo láaaaa em cima. Na grife pernambucana Movimento, a estilista Tininha da Fonte acredita na força das cores e da variedade de estampas, entre geométricas, gráficas, bolas, listras e flores. Os bordados, feitos por artesãs de comunidades praianas de Recife são um show à parte.Inspirada na flora e na fauna do Pantanal, a estilista Liana Thomaz, da Água de Coco, criou um verão com cores sóbrias e conseguiu juntar miçangas, brilhos e aplicações com equilíbrio. Na modelagem, a grife traz cortes laterais na parte de baixo mais amplos e tops mais estruturados, em que as ´sobras´ de tecido se transformam em laços poderosos. Os maiôs vazados na barriga, tomara-que-caia e com decotes profundos também apareceram.Maior fabricante de biquínis do País, a Cia. Marítima ousa pouco na modelagem, mas arrisca tudo na estamparia, solta as feras e promove misturas insanas de onças, zebras e cobras. Destaque do casting da marca de Benny Rosset, Fernanda Lima fez três entradas que resumem as apostas da marca na temporada: uma de engana-mamãe, outra com uma batinha sexy e curtinha de estampa de cobra e a terceira de biquíni baixinho.