O polêmico Watson é mais negro que imaginava

The Sunday Times - O Estado de S.Paulo

Uma análise do genoma do cientista americano James Watson, o polêmico pioneiro do DNA, que recentemente disse que os negros são menos inteligentes que os brancos, mostrou que 16 dos seus genes provavelmente vieram de um ancestral negro de origem africana. A maioria das pessoas que descendem de europeus tem no máximo um desses genes. O estudo foi possível depois que Watson autorizou a publicação de seu genoma na internet."Você esperaria esse número de genes em alguém que tivesse um bisavô africano", disse Kari Stefansson, da empresa deCODE Genetics, da Islândia, que realizou a análise. Watson ganhou o Nobel em 1953, juntamente com Francis Crick e Maurice Wilkins, pela elucidação da estrutura molecular do DNA. Este ano, em outubro, foi alvo de inúmeros protestos, ao sugerir que negros eram geneticamente menos inteligentes que brancos - algo que, segundo especialistas, não tem nenhum fundamento científico. A repercussão negativa do caso obrigou Watson a se demitir da direção do Cold Spring Harbor Laboratory, em Nova York, cargo que exerceu por 29 anos.A análise mostrou ainda que outros nove genes de Watson provavelmente vieram de um ancestral asiático. O cientista não foi encontrado para comentar o assunto.