Novo Enem terá 180 questões

Elida Oliveira - O Estado de S.Paulo

Portaria publicada ontem estabelece 2 dias de provas, com 10 horas no total; inscrições começam 15 de junho

O novo Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) terá neste ano 180 questões, divididas em quatro áreas de conhecimento. A previsão inicial era de que a prova tivesse 200 questões. Serão dois dias de exame, com dez horas no total. Até o ano passado, o aluno tinha cinco horas em um único dia para fazer a prova. Assista a vídeo com o coordenador do Enem Acompanhe o blog da educação Confira simulados do Enem e da FuvestAs definições sobre o Enem deste ano, já no novo formato definido pelo Ministério da Educação, foram publicadas ontem em portaria (nº 109) no Diário Oficial da União. Pelas regras, a participação na prova também servirá como certificação de conclusão do ensino médio.Além de ser usado para a seleção do ProUni - programa que distribui bolsas de estudo a alunos carentes na rede particular de ensino superior -, o novo Enem vai substituir o vestibular de algumas universidades federais. Pelo menos 22 das 55 já anunciaram que usarão o exame como forma única de ingresso dos vestibulandos. Outras 14 federais divulgaram que a nota do Enem será adotada em parte do processo seletivo.Podem prestar o exame alunos que estejam no terceiro ano do ensino médio e os que já concluíram os estudos em anos anteriores, além dos que cursaram a Educação de Jovens e Adultos (EJA). CRÍTICASInicialmente, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), responsável pela elaboração da prova, previa aplicar 200 questões, mas reduziu para 180. "Recebemos muitas críticas com este modelo e consideramos que, ao excluir cinco questões de cada área, não perderíamos na análise do desempenho do estudante", diz Reynaldo Fernandes, presidente do Inep.Porém, a alteração do número de questões não foi suficiente para que alunos e coordenadores de cursinhos considerassem o exame menos cansativo.Para o coordenador-geral do Anglo, Nicolau Marmo, o prazo continua apertado. "Colocaram as duas provas de maior peso no mesmo dia. Pode ser que não haja tempo de o aluno fazer a redação", diz ele.A redação será aplicada no segundo dia de prova juntamente com 90 questões das áreas de linguagens e de matemática. Para o vestibulando Felipe Hernandes, de 21 anos, aluno do curso Etapa, o exame continua cansativo. "O modelo de questões longas exige muita concentração e raciocínio."Já a aluna Maiara Palmieri, de 17 anos, diz que, apesar de a alteração ter sido pequena, ela ajuda. "As 200 questões seriam muito cansativas, mas ter 20 a menos alivia." Dizendo ter facilidade na área de humanas,Thales de Almeida Cervi, de 18 anos, acha que conseguirá ter mais tempo para resolver as questões de matemática. PARTICIPAÇÃONeste ano, o Inep estima receber cerca de 6 milhões de inscritos, 2 milhões a mais do que em 2008. O número está baseado na procura de estudantes da rede particular de ensino, interessados em concorrer às vagas das universidade federais.As inscrições começam no dia 15 de junho e só poderão ser feitas pela internet. As provas serão aplicadas em 1.619 municípios brasileiros, considerados polos regionais. De acordo com o Inep, o Enem 2009 seguirá a mesma logística do ano anterior, e não há previsão de transporte escolar para deslocar os alunos que farão a prova em outras cidades. A aplicação do exame será feita por uma empresa contratada por licitação. "No último Enem tivemos 270 mil pessoas envolvidas (trabalhando) no exame. O Inep não tem um quadro de funcionários deste tamanho", diz Fernandes.As provas, que serão aplicadas nos dias 3 e 4 de outubro, terão caráter voluntário. Somente a partir do próximo ano é que os Estados podem definir pela obrigatoriedade do exame. De acordo com o presidente do Inep, as notas das provas objetivas serão divulgadas no fim de novembro e início de dezembro. Na segunda quinzena de janeiro, os participantes receberão via Correios o boletim individual de resultados com o desempenho em cada grupo de provas. Haverá cinco notas - uma para cada área e outra para a redação. Cada universidade que adotou o Enem poderá usar uma combinação destas notas ou a soma geral para avaliar o desempenho do estudante. COMO SERÁ Data das provas: 3 e 4 de outubro. No sábado, das 13h às 17h30, e no domingo, das 13h às 18h30Conteúdo: Serão 180 questões divididas em 4 áreas. No primeiro dia os temas são ciências da natureza e suas tecnologias e ciências humanas e suas tecnologias. No segundo dia, linguagens, códigos e suas tecnologias, matemática e suas tecnologias e redaçãoInscrição: Poderá ser feita a partir do dia 15 de junho. Será aceita só pela internet, em http://enem.inep.gov.br/inscricaoTaxa: R$ 35,00Candidatos isentos da taxa: Alunos da rede pública e participantes do Encceja de anos anteriores. No formulário de inscrição, o estudante deve solicitar a isençãoLocais de prova: Serão 1.619 municípios em todos os Estados brasileiros