Noruega financiará preservação no Brasil

Andrei Netto - O Estado de S.Paulo

Os governos brasileiro e norueguês acertaram ontem, em Mônaco, durante o Fórum de Ministros de Meio Ambiente, um esboço de acordo de cooperação internacional para investimentos em ações de preservação ambiental, em especial na manutenção da floresta amazônica. O programa tem o potencial de injetar, em 2013, US$ 100 milhões em projetos de crédito e desenvolvimento como estímulo à redução do desmatamento e à exploração sustentável da mata.Aprovada pelo Parlamento da Noruega, a iniciativa prevê investimento total de US$ 2,5 bilhões, em cinco anos, em acordos bilaterais firmados com países que abrigam grandes áreas florestais. Uma reunião técnica deve ser realizada em abril, no Brasil.A idéia é que a verba seja gerenciada pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), por meio de um fundo criado para o projeto. "O valor exato e a forma de financiamento ainda serão melhor definidos", disse o secretário-executivo do Ministério do Meio Ambiente, João Paulo Capobianco.O desmatamento, especialmente na Amazônia, é a principal fonte brasileira de emissão de gases do efeito estufa, que levam ao aquecimento global. A expectativa é de que o acordo se traduza em ações concretas a partir de 2013, quando deve entrar em vigor a versão que sucederá o atual Protocolo de Kyoto.