Nordeste tem mais casos de mortes por diarreia

- O Estado de S.Paulo

O Nordeste é a região brasileira que apresenta o maior índice de mortes por doenças diarreicas em crianças menores de 5 anos. Cerca de 6% dos óbitos nessa faixa etária estão ligados a essa causa. No entanto, o Estado em que a doença tem o maior potencial de letalidade é o Acre, na região Norte do País. Em Juazeiro (BA) e Breves (PI), por exemplo, a mesma causa resultou em 13 e 12 mortes de menores de 1 ano, respectivamente, em 2008. Somadas, as populações das duas cidades não chega a 400 mil habitantes.Outro caso desse tipo é Manari, em Pernambuco. A cidade estava em último lugar no Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) em 2003, quando o dado foi divulgado por município.Com 57% da população analfabeta e 60% atendida pelo programa Bolsa Família, a cidade só teve os serviços de água e esgoto instalados no final do ano passado. As autoridades locais sentem-se injustiçadas porque Manari é um município de apenas 13 anos. "Falam muito dos problemas, mas ninguém vê o que está sendo feito", diz a funcionária da prefeitura municipal, Juarina Gomes.No município, a taxa de mortalidade infantil chega a 55,02 óbitos por 100 mil nascidos vivos. Ou seja, mais do que o dobro do índice pernambucano, que é de 25,6 casos por 100 mil, e três vezes mais do que a média nacional. "Melhorou (a situação), mas realmente ainda morre muita criança por aqui", afirma Juarina.