Nível superior em até três anos

Niza Souza - O Estado de S.Paulo

Cursos tecnológicos despertam interesse de alunos que já têm certeza em que área da profissão querem trabalhar

O vestibulando John Wilder tem apenas 20 anos, mas já sabe muito bem o caminho que quer seguir profissionalmente. Ele cursou o ensino médio técnico em informática e agora, além de se inscrever para o vestibular da USP e da Universidade Federal do ABC, optou por faculdades de tecnologia. "Para mim não tem diferença entre tecnológico e bacharelado. Ambos são cursos superiores. A nomenclatura só diferencia o tipo de graduação", diz ele, que se inscreveu ainda na Faculdade de Tecnologia de São Paulo (Fatec) e no Centro Federal de Educação Tecnológica (Cefet), em São Paulo.Para Wilder, a vantagem da graduação em tecnologia é que o curso é mais focado. "O tecnólogo estuda uma área específica e sai da faculdade mais preparado para o mercado de trabalho", acredita. "Para quem tem certeza da área que quer seguir, vale a pena."PRONTO PARA TRABALHARO universitário Denis Luna Borges da Silva, de 20 anos, está no quarto semestre do curso de Tecnologia da Informação na Fatec. Quando prestou vestibular, também foi aprovado em Ciências da Computação, no Mackenzie. "Optei pela Fatec porque acho que o curso de tecnólogo prepara melhor para o mercado de trabalho", diz. Ainda faltam dois semestres para se formar e ele já trabalha na área.É este o perfil dos alunos que optam por um curso superior em tecnologia. "Estes vestibulandos têm em comum o fato de saberem exatamente a área que querem trabalhar", diz o responsável pela Assessoria para Assunto de Educação Superior da Fatec, professor Ângelo Luiz Cortelazzo.No mercado de trabalho ainda há uma certa confusão com relação aos cursos tecnológicos, principalmente porque são cursos de curta duração, normalmente de dois a três anos. Cortelazzo explica: "Técnico é um profissional de nível médio e tecnólogo, de nível superior." A diferença do tecnólogo para o bacharel é o conteúdo. "Os cursos de tecnologia são mais focados em uma área específica de uma profissão e por isso têm carga horária menor. Já os de bacharelado são mais generalistas. A desvantagem é se, no futuro, o tecnólogo decidir mudar de área."