Nem todos querem ser beneficiados pelo Inclusp

Renata Cafardo - O Estado de S.Paulo

Nem todos os alunos que vieram de escolas públicas quiseram receber pontos a mais na Fuvest neste ano. Diferentemente do que ocorreu no primeiro ano do programa de inclusão da Universidade de São Paulo (Inclusp), agora os estudantes puderam escolher se seriam ou não beneficiados. Dos 46.309 candidatos da rede pública, 45.468 disseram "sim" ao Inclusp. Isso representa 98,1% do total. Esses estudantes receberão um bônus de 3% na prova da Fuvest. A não opção pelo benefício também ocorre na Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). Neste ano, 13.916 dos 14.703 (94,6%) dos inscritos vindos de escola pública quiseram também o bônus oferecido pela instituição. Há três anos, a Unicamp concede 30 pontos a mais na segunda fase do vestibular aos estudantes de escolas públicas e outros 10 para quem for negro ou índio. Para a instituição, a negação ao programa ocorre principalmente por falta de informação do estudante.