Nasa lança sondas para preparar volta à Lua

Carlos Orsi, estadao.com.br - O Estado de S.Paulo

Plano prevê retorno do homem ao satélite em 2019

A Nasa, a agência espacial dos Estados Unidos, lançou ontem as sondas LRO e Lcross a bordo de um único foguete Atlas 5. Elas vão analisar a Lua em busca de sinais de gelo e de locais para um futuro desembarque de astronautas. Veja mais informações sobre a Lua e a exploração espacial Atualmente, o plano de exploração espacial da Nasa, que se encontra em revisão, prevê o retorno de seres humanos à Lua em 2019, a bordo de uma nova geração de naves que começou a ser desenvolvida após o desastre do ônibus espacial Columbia, em 2003. A busca por gelo é parte da prospecção de terreno para uma futura base lunar. Ele seria recurso precioso, fornecendo não só água, mas também combustível e oxigênio. Isso reduziria o volume de insumos que precisaria ser lançado da Terra para sustentar os habitantes de um posto lunar. A LRO (Lunar Reconnaissance Orbiter, ou Orbitador de Reconhecimento Lunar) deverá ficar em órbita do satélite durante pelo menos um ano, a cerca de 50 km da superfície, fazendo leituras com uma série de instrumentos. Entre eles, há um detector de nêutrons, para mapear a distribuição de hidrogênio na Lua e avaliar o risco da radiação ambiente para os futuros astronautas, e um altímetro laser, para mapear detalhadamente a topografia. Já a sonda Lcross vai se dividir em duas seções, que colidirão, a uma velocidade de mais de 7 mil km/h, com o fundo de uma cratera localizada perto do polo sul da Lua. O objetivo é produzir uma massa de dejetos que possa ser analisada por cientistas, a fim de determinar se há gelo no local do impacto. O alvo escolhido fica permanentemente à sombra, sem jamais receber luz direta do Sol. Alguns cientistas acreditam que locais assim podem acumular e preservar água congelada, transferida para a superfície lunar pelo impacto de cometas. Ambas as sondas devem chegar à Lua quatro dias após o lançamento. Uma vez na vizinhança lunar, a LRO levará cerca de uma semana para entrar na órbita adequada e iniciar suas atividades. Já a Lcross dará uma série de voltas ao redor da Lua para posicionar-se o melhor possível para o impacto.