MP analisa contratação de docentes com nota zero

- O Estado de S.Paulo

O Ministério Público Estadual, em nota, afirmou que "está analisando" o assunto dos professores temporários que zeraram no exame realizado pela Secretaria Estadual da Educação em 17 de dezembro passado.A questão, de acordo com a assessoria de imprensa do órgão, poderá ser apreciada pela Promotoria de Justiça do Patrimônio Público e Social ou pela Promotoria da Infância e da Juventude, o que só vai ser definido após a chegada do ofício enviado pela juíza Maria Gabriella Spaolonzi, da 13ª Vara da Fazenda Pública. O ofício sairia da Vara da Fazenda ontem.Depois que a secretária estadual da Educação, Maria Helena Guimarães de Castro, afirmou que havia professores nota zero na prova de seleção dos temporários que continuariam dando aula na rede em 2009, a juíza da 13 ª Vara da Fazenda Pública endereçou ofício para o Ministério Público para que o caso seja apurado e sejam tomadas as medidas cabíveis. Na visão da magistrada, se o governo sabe que existem professores desqualificados dando aula, tem a obrigação de afastá-los, sob pena de improbidade administrativa.O governo pediu esclarecimentos à juíza e quer que ela diga como afastar os professores nota zero, já que a magistrada excluiu a prova do processo de distribuição das aulas.