Morro relembra a visita do cantor

Felipe Werneck - O Estado de S.Paulo

Favela Dona Marta, que o astro conheceu, no Rio, terá até estátua

- "Máicôu!", gritava ontem a garotada da escolinha de percussão Aos Pés do Santa Marta, na mesma laje onde Michael Jackson gravou o clipe de They Don?t Care About Us, em 1996. Já Gabrielle Meirelles Mendonça, que tinha um ano na época, mostrava um álbum carcomido com fotos em que aparece no colo do cantor. O pintor Edimar Marcelino Franco, de 39 anos, um dos contratados por R$ 120 para fazer a segurança da equipe comandada pelo diretor Spike Lee, segurava o colete rosa que usou na ocasião. "Quem escolheu a cor foi ele, rapá. Rosa era o estilo dele."Só se falava em Michael Jackson na favela. A dançarina, atriz e massoterapeuta Antônia Carlos Gomes, de 32 anos, imitava passos do cantor e não parava de dar entrevistas. O governador Sérgio Cabral Filho (PMDB), que em dezembro acabou com a ocupação ostensiva do morro por traficantes armados, também não perdeu a oportunidade de entrar no assunto.O governo do Estado informou que será publicado no Diário Oficial de segunda-feira o decreto que cria o "Espaço Michael Jackson". Segundo o documento, caberá à Secretaria de Obras "providenciar a recuperação do local, realizando obras necessárias e a respectiva manutenção, bem como a colocação de uma estátua do cantor simulando uma das coreografias realizadas no videoclipe gravado no local".