Missa em memória de d. Aloísio acontece hoje

Elder Ogliari - O Estado de S.Paulo

O corpo do cardeal d. Aloísio Lorscheider, arcebispo emérito de Aparecida (SP), foi velado pelo terceiro dia na cripta da catedral metropolitana de Porto Alegre (RS), mas o movimento de fiéis e admiradores ontem foi menor do que o de domingo e segunda. Em alguns momentos do dia resumiu-se a menos de dez pessoas transitando pelo local.A visita foi prejudicada pelo feriado do Natal e pela chuva. Como o velório vai durar cinco dias, haverá ainda as cerimônias oficiais de despedida - duas missas marcadas para hoje. O enterro será na amanhã, em Imigrante ( interior do Estado).O presidente da Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil, pastor Walter Altmann, que também é moderador do Conselho Mundial de Igrejas, distribuiu nota destacando que d. Aloísio, "em diferentes momentos de nossa história recente, empenhou-se decisivamente em favor dos direitos humanos, atuou em prol da reforma agrária e, durante o período de exceção, foi um árduo defensor da democracia".D. Aloísio morreu domingo, aos 83 anos, de falência de múltiplos órgãos. Natural de Estrela (RS), foi presidente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) de 1971 a 1978 e ganhou reconhecimento pela defesa dos direitos humanos.