Ministra quer fazer ''''alquimia do bem''''

- O Estado de S.Paulo

O presidente Lula assinou recentemente o decreto para o Plano Nacional sobre Mudança do Clima. Por trás disso, está o trabalho da ministra do Meio Ambiente, Marina Silva, que, em 2007, recebeu o mais importante prêmio das Nações Unidas na área ambiental, o Champions of the Earth. E há mais conquistas, como a redução de 50% na taxa de desmatamento da Amazônia. "É preciso uma mudança no padrão de desenvolvimento, uma nova maneira de caminhar." Pouco antes de seguir para Bali, onde participa da 13ª Conferência do Clima, ela concedeu a seguinte entrevista: Como o ministério avalia a questão do aquecimento?É o topo das prioridades. O que o País tem feito para diminuir o problema?Temos um grupo de ações realizadas há muito tempo, como a matriz energética 45% limpa, o incentivo às energias renováveis e adição de biodiesel na gasolina, e um plano de combate ao desmatamento. Como deve ser a ação em relação às emissões em regiões metropolitanas?Usamos o princípio da gestão compartilhada.Vamos trabalhar as ações do governo federal e contribuir para que Estados e municípios tenham as suas. O que deu certo em um lugar pode valer para outro. Criamos assim uma alquimia do bem, que junta as boas experiências e subtrai práticas erradas.É possível um consenso sobre o peso de cada país?Temos de pensar que mecanismos oferecer para que países em desenvolvimento possam reduzir a emissão, sem repetir os erros históricos dos desenvolvidos.Para uma nova maneira de caminhar, é fundamental a transferência de tecnologias, conhecimento e novos recursos.