Minc faz cobranças ao governo

João Domingos e Ana Paula Scinocca - O Estado de S.Paulo

O ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc, resolveu ontem fazer três cobranças ao governo ao qual pertence: a liberação dos recursos do meio ambiente contingenciados para fazer superávit fiscal (cerca de R$ 1 bilhão); a participação de sua pasta na política industrial e na política de saneamento ambiental. Minc também disse que vai sugerir ao Banco Central que corte crédito de produtores ilegais dos biomas cerrado, caatinga, pantanal e mata atlântica. Um dia depois de voltar a exercer o cargo de senadora, a ex-ministra do Meio Ambiente Marina Silva (PT-AC) afirmou que deixou o ministério no momento em que sentiu que o acolhimento que sempre tivera já não lhe dava mais as "condições de continuar operando uma agenda complexa".