Michael Jackson morre aos 50

Ubiratan Brasil - O Estado de S.Paulo

Chamado de ?Rei do Pop? nos anos 80, cantor, compositor e dançarino teve parada respiratória em Los Angeles

O cantor, compositor e dançarino americano Michael Jackson, de 50 anos, morreu ontem, em Los Angeles, possivelmente após sofrer uma parada respiratória em sua casa, em Holmby Hills. Segundo seu irmão Jermaine, a causa da morte só será conhecida depois da autópsia. Ouça os principais sucessos Eram 12h26 (16h26 de Brasília) quando o serviço de emergência de Los Angeles recebeu um telefonema da casa do cantor, que estava inconsciente. Aparentemente, Jackson foi reanimado por uma equipe de paramédicos antes de ser levado para o hospital da Universidade da Califórnia (Ucla). O jornal Los Angeles Times informou que o cantor não respirava quando a ambulância chegou à sua casa. Sua morte foi confirmada às 13h07 (17h07 de Brasília). O corpo foi, em seguida, transportado de helicóptero. Brian Oxman, um dos advogados da família Jackson, declarou à rede de TV CNN que foi informado por Randy, irmão do cantor, de que Michael sofrera um colapso em casa na manhã de ontem. O site TMZ.com disse que, com a chegada do cantor, o centro médico virou um "caos absoluto". Pessoas que chegaram ao local com Michael gritavam: "Vocês têm de salvá-lo!". Oxman insinuou ainda que o cantor pode ter abusado de medicamentos para tratar de lesões em uma vértebra e numa perna depois de cair no palco. Uma sindicância médica examina agora as causas da morte. Sétimo de nove filhos, Michael Joseph Jackson nasceu na cidade de Gary, em Indiana, em 29 de agosto de 1958. Começou a cantar e a dançar aos 5 anos, iniciando carreira profissional aos 11 como vocalista dos Jackson Five, grupo formado com os irmãos. Apelidado nos anos seguintes de King of Pop (Rei do Pop), cinco de seus álbuns se tornaram os mais vendidos de todos os tempos: Off the Wall (1979), Thriller (1982), Bad (1987), Dangerous (1991) e HIStory: Past, Present and Future - Book I (1995). Adulto, gravou o álbum mais vendido da história, Thriller, com 120 milhões de cópias comercializadas. Teve ainda 13 canções no primeiro lugar das paradas de sucesso, além de faturar 13 prêmios Grammy. Jackson fez shows no Brasil em 1993. Três anos depois, gravou um clipe na favela do Morro Dona Marta, no Rio. À época, ele já iniciara a série de operações plásticas no rosto, que quase o transfiguraram. Jackson dizia ter vitiligo, doença que, alegava, seria responsável pelo embranquecimento da pele. O cantor preparava-se para se apresentar em uma série de 50 concertos em Londres, de 13 de julho até março de 2010. A venda de ingressos, em março, terminou em poucos minutos. A temporada representaria uma tentativa de retomar a carreira depois de anos ocupando manchetes, principalmente com insinuações de assédio sexual infantil - em 2003, chegou a ser preso e perdeu fortunas para evitar o tribunal. Jackson deixou três filhos: Michael Joseph Jackson Junior, Paris Michael Katherine Jackson e Prince Michael Jackson II, cuja mãe se manteve anônima - a criança seria resultado de inseminação artificial. O menino participou de momentos polêmicos. Em novembro de 2002, em Berlim, Jackson apareceu na janela da varanda do quarto de hotel com o garoto recém-nascido. De repente, o cantor pôs o bebê com um pano no rosto para fora da janela - pretendia, na verdade, mostrar a criança aos fãs que estavam na entrada do hotel.COM AGÊNCIAS INTERNACIONAIS