MG baixa decreto emergencial

JOZANE FALEIRO - O Estado de S.Paulo

Mesmo sem confirmar até o momento nenhum caso de gripe suína, o governo de Minas publicou anteontem um decreto emergencial para agilizar a contratação de pessoal e a aquisição de insumos (máscaras, luvas e medicamentos) no caso de o Estado ser atingido por uma epidemia. Em nota enviada à imprensa, a Secretaria de Estado da Saúde anunciou a compra de 6 milhões de máscaras, das quais 5 milhões vão para a população, além de 1 milhão de máscaras cirúrgicas para profissionais de saúde. Do total, 10% será adquirido pelo Estado por compra direta e estará em estoque na próxima semana. O restante será comprado por registro de preço. A secretaria anunciou também a compra de 50 mil doses do medicamento antiviral para adultos e 500 doses para crianças. "Minas não vive uma situação emergencial. A situação é de vigilância permanente. O decreto nos oferece mecanismos para respondermos prontamente a uma eventualidade", informa a instituição na nota. "A intenção é que exista uma reserva capaz de atender à demanda em caso de emergência." O decreto integra as ações do Comitê de Enfrentamento da Ameaça da Gripe Suína, criado na semana passada pelo governo do Estado. Em Minas, cinco casos foram descartados e três pessoas estão em observação.