'Me Tira da Mira': Produzido por Cleo, álbum conta com grandes nomes da música

Sofia Hermoso - Especial para o Estadão

Disco faz parte da trilha sonora do filme homônimo protagonizado pela atriz e é composto por duas partes e uma versão deluxe

Além de atuar no filme 'Me Tira da Mira', Cleo cantou e produziu o álbum de mesmo nome, que conta com a participação de grandes artistas.

Além de atuar no filme 'Me Tira da Mira', Cleo cantou e produziu o álbum de mesmo nome, que conta com a participação de grandes artistas. Foto: Rodolfo Magalhães

Atriz, cantora, escritora e produtora. Todas as facetas de Cleo aparecem em um só projeto, que une música e cinema: o álbum Me Tira da Mira, trilha sonora do filme homônimo protagonizado pela artista. Ao lado de Jenni Mosello e Diego Timbó, seu sócio e empresário, ela atuou como produtora executiva do disco.

Cleo conta que já idealizava a produção de uma trilha sonora original para algum de seus filmes. "Como atriz, você fica muito imersa na história do filme e do seu personagem. No set, vai observando coisas subjetivas e, na hora de produzir a trilha sonora, [isso] acabou agregando valor", afirma.

Produzido em um período de apenas cinco meses, a ideia do disco surgiu após as gravações do filme, que contou com elenco de renome; entre eles, o pai de Cleo, Fábio Jr. e o irmão, Fiuk. Timbó, que também é compositor e produtor musical, brinca: "Se dependesse das referências de Cleo, o álbum teria ainda mais músicas e artistas, além dos 27 já presentes".

Ao todo, o projeto contém 12 faixas, entre regravações de grandes sucessos da música brasileira e canções inéditas, e tem a participação de artistas de diversos gêneros musicais, como pop, funk, trap, pagode, samba, jazz e hip hop. Para trabalhar tanta novidade com tranquilidade, o álbum foi dividido em duas partes, sendo que a primeira foi lançada no dia 30 de março e a segunda estará disponível nesta quinta-feira, 7 de abril. Há ainda uma versão deluxe sem data de lançamento definida.

Timbó conta que o maior desafio na produção do disco foi o curto período de tempo, já que tudo dependia da data de estreia do filme nos cinemas. "Por mais que seja um álbum, é a trilha de um filme que está no cinema nesse momento de retorno. Então usamos todas as armas que tínhamos para reeducar o público a consumir o cinema nacional", comenta.

 

Cleo e Diego Timbó idealizaram juntos a produção de um álbum de trilha sonora de um filme.

Cleo e Diego Timbó idealizaram juntos a produção de um álbum de trilha sonora de um filme. Foto: Rodolfo Magalhães

 

Participações ilustres

Enquanto as duas partes de Me Tira da Mira dependiam do retorno dos cinemas, a versão deluxe será lançada quando o filme entrar para alguma plataforma de streaming. Mesmo com grandes nomes já presentes nas outras partes do disco, a deluxe promete ser um presente para o público: uma das faixas é a última música gravada por Elza Soares antes de sua morte, em janeiro deste ano.

Com a participação de Negra Li, Elza regravou a canção Preciso me Encontrar, de Cartola. "Era um sonho muito antigo meu, porque essa é uma das músicas preferidas da minha vida. E eu sempre pensei: 'Como a Elza nunca cantou essa música? É tão a cara dela'. Quando o Timbó falou com o empresário dela, ela topou na hora e ficou essa versão de rasgar o peito", revela Cleo. A música ainda virá acompanhada de um clipe, com imagens de Elza criadas por meio da tecnologia 3D.

Outra parceria de poder também estará na versão deluxe: Alcione divide com Pabllo Vittar a letra de um de seus sucessos, o single A Loba. Segundo Timbó, desde que ele conhece Pabllo, a artista vivia cantarolando essa canção. "Me marcou a gente conseguir juntar duas cantoras maranhenses", diz.

A lista de cantores ainda contém nomes como Thiaguinho, Carol Biazin, Johnny Hooker, Azzy, Xamã, Vitão e Dilsinho, que regravou o sucesso Alma Gêmea, de Fábio Jr., em uma versão pagode. "O Dilsinho é apaixonado pelo meu pai e eu acho a voz dele maravilhosa, então abraçamos essa oportunidade", conta Cleo.

O projeto é inovador no País e tem dado um resultado positivo para todos os envolvidos. Além de vozes importantes, o disco conta com grandes compositores como Alice Caymmi, King, Lucas Vaz, Jenni Mosello e o próprio Diego Timbó. Pelo menos cinco faixas terão videoclipes exclusivos, além de Preciso me Encontrar, na voz de Elza e Negra Li.

"Todos estão felizes de participar do projeto e entenderam o que isso significa. O público está descobrindo esse formato, que é novo no Brasil. Estamos acostumados a ver isso nos filmes estrangeiros, mas é a primeira vez que acontece aqui, a união de vinte e sete artistas em um álbum de trilha sonora”, declara Cleo.

Para ela, que pretende continuar a desenvolver todas as suas profissões e habilidades artísticas, o projeto é a celebração de suas paixões: música e audiovisual. "Eu estou muito feliz, a gente queria que chegasse nas pessoas e sinto que elas estão descobrindo o projeto", encerra a artista multifacetada.