Max vence o ''Big Brother Brasil 9''

Cristina Padiglione - O Estado de S.Paulo

Ganhador de R$ 1 milhão recebeu 34,85% dos votos da audiência

A Globo encerrou ontem a nona edição do Big Brother Brasil, consagrando a vitória de Max Porto, com 34,85% dos mais de 44 milhões de votos. Foi a final mais disputada do programa: a segunda colocada, Priscila, teve 34,61%. Mais de 1 milhão de domicílios na Grande São Paulo acompanharam pela TV. Desde a 1ª edição, em 2001, o BBB começa levando pedradas por diversos motivos (do elenco às poesias de Pedro Bial) e termina faturando. O feito desta edição foi um novo estilo de merchandising: a cada quinta-feira, marca e embalagem de um produto serviam de cenário para a tal prova do líder. Mas segundo o diretor de Desenvolvimento Comercial da Globo, Marcelo Duarte, o programa que mais faturou em merchandising é o BBB4, com 19 contratos. A nona parou em 18. Isso não anula seu êxito comercial: foram cinco cotas de patrocínio vendidas por R$ 11 milhões cada uma.Como a audiência já foi maior - o penúltimo paredão, em geral acima de 35 pontos, fez só 30 no domingo -, as cifras surpreendem. Mesmo porque cresce, ano a ano, o número de pessoas dispostas a pagar para ver mais: 216 mil assinantes de TV desembolsaram R$ 110 extras, em média, para receber o BBB9 pelo canal em pay-per-view. Em 2008, o público pagante somou 163 mil. E para quem aposta que o programa tem seus dias contados: a Globo já pagou pelos direitos de produzi-lo pelo menos até 2012.