Mata secundária contará para plano do clima

- O Estado de S.Paulo

As florestas secundárias na Amazônia serão levadas em conta nos cálculos de metas previstas no Plano Nacional sobre Mudança do Clima, apresentado em dezembro. Uma das metas é "eliminar a perda líquida da área de cobertura florestal no Brasil até 2015", o que significa que as áreas de florestas plantadas e secundárias deverão se equiparar em tamanho à área de florestas primárias desmatadas, equilibrando o fluxo de carbono dessas atividades. "Estas áreas (de floresta secundária) serão consideradas no balanço de carbono do inventário florestal que avalia o conteúdo de carbono estocado em nossas florestas", disse a secretária de Mudanças Climáticas do Ministério do Meio Ambiente, Suzana Kahn Ribeiro. O projeto para mapear o uso de solo em áreas desmatadas, segundo apurou o ?Estado?, surgiu em meio à crise criada pelo aumento do desmatamento no início de 2008, quando o setor agrícola foi acusado de fomentar a devastação da floresta.