Mais 2 países têm casos confirmados

AFP E AP - O Estado de S.Paulo

Suécia e Guatemala são adicionados à lista de nações afetadas pela gripe; no Brasil, caíram os registros sob suspeita e em monitoramento

O número de países com casos confirmados da gripe suína aumentou, segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS). Ontem, Suécia e Guatemala foram adicionados à lista, que conta agora com 23 nações. Veja o mapa da doença no mundoPelos dados oficiais da OMS, divulgados no início da noite, os casos chegaram ontem a 1.893 e as mortes a 31. O governo do México, porém, atualizou seus números e divulgou mais 13 óbitos (mais informações na pág. A21). Mais tarde, o governo da Polônia confirmou o primeiro caso - de uma mulher que viajou aos Estados Unidos.A grande maioria das vítimas da nova gripe, causada pelo vírus A (H1N1), está na América do Norte. Nos Estados Unidos, são 642 casos confirmados, com duas mortes: a de um menino mexicano de 1 ano e 11 meses, de uma das famílias mais ricas do país, e a de uma professora de 33 anos, que morava no Estado do Texas. No Canadá há 165 casos. Nesta semana, um grupo de estudantes do país chegou a ficar em quarentena em um hotel na cidade de Changchun, nordeste da China, mesmo sem apresentar os sintomas. O Ministério das Relações Exteriores do Canadá afirmou ontem que a quarentena foi levantada por Pequim e que o grupo de cerca de 30 jovens deve retornar hoje ao país. A China também deixou quatro americanos em quarentena, dos quais dois foram liberados. Os outros dois países que passaram da marca de uma dezena de casos estão no continente europeu. A Espanha contabiliza 73 pessoas infectadas. O Reino Unido, 28.Além de episódios em que governos colocaram em quarentena cidadãos de países com grande número de doentes, o temor tem gerado situações peculiares. Na semana passada, no Haiti, um navio mexicano que levava comida para doar à população carente do país foi impedido de atracar pelas autoridades locais. Segundo a embaixadora mexicana no país, Zadalinda Gonzalez y Reynero, o governo do Haiti pediu que o navio retornasse "em outra ocasião". No Brasil, o número de casos suspeitos (de pessoas que apresentaram sintomas dez dias após sair de países afetados ou que tiveram contato com outros casos suspeitos) caiu em relação a anteontem: de 28 para 26. Segundo o Ministério da Saúde, são 9 casos em São Paulo, 3 no Rio de Janeiro, 2 no Distrito Federal, 2 em Goiás, 2 em Santa Catarina, 2 em Tocantins, 1 em Mato Grosso do Sul, 1 em Minas Gerais, 1 na Paraíba, 1 no Paraná, 1 em Pernambuco e 1 em Rondônia.Os casos em monitoramento (de pessoas que apresentaram sintomas dez dias após sair de países não afetados) caíram ainda mais: de 28 para 15, em 7 Estados. Foram descartados 99 casos. Os dados referem-se a informações repassadas pelas Secretarias Estaduais da Saúde até a manhã de ontem.