Lula veta novas lavouras de cana na Amazônia

João Domingos, BRASÍLIA - O Estado de S.Paulo

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva anuncia na quinta-feira o zoneamento da cana-de-açúcar, com veto a novas lavouras no Pantanal, na Amazônia e na região do Alto Rio Paraguai, em Mato Grosso. Lula anunciará ainda que hoje o País planta cana em cerca de 8 milhões de hectares e que, em oito a dez anos, poderá chegar a 15 milhões, sem a necessidade de utilizar solo amazônico ou pantaneiro.

Conforme o zoneamento da cana, além de ser proibida a competição desse tipo de lavoura com áreas de produção de alimentos, a colheita nas novas plantações será obrigatoriamente mecanizada, sem fogo. Para os canaviais consolidados, deverá ser dado prazo de cinco anos para que as queimadas sejam zeradas. Além de poluir, as queimadas para a colheita da cana são responsáveis também por boa parte das autuações do Ministério do Trabalho.