Lista dos piores causou polêmica

- O Estado de S.Paulo

Esta é a segunda vez no ano em que a prova da OAB se torna motivo de polêmica em São Paulo. Em setembro, a divulgação de uma lista dos piores cursos de Direito do País, elaborada pelo Ministério da Educação (MEC), foi alvo de reclamações de universidades paulistas. A lista foi feita pelo cruzamento das notas do exame da OAB com as do Exame Nacional de Desempenho de Aluno (Enade). Para isso, a OAB de São Paulo enviou ao MEC os resultados de dois exames: de janeiro e abril. O MEC usou os dados de janeiro, na qual faculdades paulistas tiveram aproveitamento pior do que em abril. A Unip, por exemplo, teve menos de 10% dos alunos aprovados no primeiro exame e 21,5%, no segundo.