Invenções dos joalheiros

Virna Wulkan - O Estado de S.Paulo

Saiba o que é importante na hora de comprar uma jóia e veja como trabalham alguns designers

Já estiveram associadas ao plano divino e também a maldições. Foram consideradas exclusividade de reis e rainhas, desencadeadoras de guerras, e tornaram-se o símbolo máximo do glamour, quando usadas por divas hollywoodianas. Mulheres de diversas épocas e lugares do planeta tornaram-se célebres por ostentarem peças magníficas sobre o corpo: Teodora, a imperatriz de Bizâncio, Cleópatra, a rainha egípcia, ou a atriz Elisabeth Taylor, presenteada por Richard Burton com um diamante comprado por US$ 1 milhão na Cartier. Joias deram nome a filmes, como o estrelado por Marylin Monroe, Diamonds are Girls Best Friend, e deixaram cenas indeléveis em nossa memória, como aquela em que Audrey Hepburn suspira diante da vitrine da joalheria, no filme Breakfast at Tiffany?s (traduzido como Bonequinha de Luxo). Ah, joias geram uma infinidade de assuntos...

 

Veja também:

linkPatrícia Centurion

linkPedro Brando

linkNoia Carolina

E o que trazem de novo hoje? A cada temporada, são lançadas tendências: ora o ouro amarelo está com tudo, ora o branco é a bola da vez. Sobem no ranking as pedras lapidadas, saem de cena as pedras brutas. E, embora na joalheria as tendências sejam mais duradouras, ainda se nota certos modismos. Atualmente, podemos citar as joias com inspiração indiana, trabalhadas com pedras coloridas e ouro amarelo, como um deles. Influência da novela, do cinema e da própria moda.

De maneira geral, existe uma nova forma de comportamento quanto ao consumo de joias, que tem relação com o cenário econômico. "Hoje as pessoas que investem numa joia estão mais exigentes e fazem isso de forma racional, pensam em uma peça que vai durar", diz Christian Hallot, embaixador da H. Stern. Em tempos de contenção, o excesso está fora de moda e, com isso, ganha força o design.

"As peças têm de ser mais simples e sem ostentação. A valorização deve vir do material empregado e do desenho das peças, que deve ser atemporal", explica Hallot, cuja grife lança este mês mais uma linha inspirada nos croquis do arquiteto Oscar Niemeyer. Cita clássicos da moda que nunca ficam ultrapassados, como os acessórios da Chanel e a bolsa Birkin da Hermès. No que podemos concluir que só um bom design e qualidade são eternos. E como dizem os alemães, esse é o novo zeitgeist - o "espírito dos tempos".

A propósito, o prêmio da revista Wallpaper para o melhor design de joia de 2008 foi para um colar da joalheria Boucheron, formado por damas-da-noite, feito para ser usado durante o dia com as flores em forma de botões e, à noite, com elas abertas.

Aqui, apresentamos três designers de joias, com propostas e estilos diferentes, que buscam trazer algo novo para a joalheria.