Instituto da USP recorre de mudanças na Fuvest

Simone Iwasso - O Estado de S.Paulo

O Instituto de Matemática e Estatística da Universidade de São Paulo (USP) entrou com recurso ontem no Conselho de Graduação da instituição contra as mudanças aprovadas no início de março na Fuvest. O documento protocolado pede que as alterações não sejam válidas para o próximo vestibular, já que foram feitas num prazo muito rápido e com pouco tempo de discussão nas unidades.Um dos trechos afirma que "a aprovação foi feita deixando em aberto toda uma regulamentação que deveria ser parte integrante das normas, em particular perante a possibilidade de aplicação imediata. Isto está levando a problemas tanto formais como acadêmicos". Como exemplo, o documento cita a falta de definição no modelo de carreiras e a escolha das disciplinas que devem constar do terceiro dia de prova. Ou seja, ainda não está definido, por exemplo, quais disciplinas cairão no último dia da segunda fase para cada carreira.Com as mudanças aprovadas, a primeira fase da Fuvest passou a ser apenas eliminatória, deixando de contar pontos para a segunda fase. Além disso, na segunda etapa, os estudantes terão de fazer prova de todas as disciplinas - no modelo anterior, eles faziam apenas as relacionadas com a carreira escolhida.