Infecção fecha UTI neonatal

Monica Bernardes, RECIFE - O Estado de S.Paulo

Unidade suspende novos atendimentos no Recife

Unidade de referência no atendimento a bebês recém-nascidos prematuros, a Unidade de Terapia Intensiva Neonatal do Hospital das Clínicas, vinculado à Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), está fechada para novos pacientes. A determinação foi da Vigilância Sanitária, na última quinta-feira, depois da confirmação de seis casos de infecção hospitalar entre pacientes internados no local. Atualmente, 12 recém-nascidos estão na UTI, que tem capacidade para 10 pacientes; 6 foram comprovadamente infectados com uma bactéria ainda desconhecida. Os demais estão em observação. Outros três bebês estão internados na unidade de Tratamento Semi-Intensivo, que tem capacidade para dois leitos e fica anexa à UTI. Todos estão sendo tratados com antibióticos. De acordo com a assessoria de imprensa do hospital, a Vigilância Sanitária foi chamada pela direção da própria unidade de saúde, que ficou preocupada com o aumento do número de infecções provenientes da bactéria desconhecida. A coordenadora da unidade neonatal, Lindacir Sampaio, informou que é comum encontrar de 20 a 22 bebês internados no local por causa da grande procura. O HC é uma das unidades de referência no Estado para o atendimento de gestações de alto risco. "Não há um surto na UTI do HC. Existe sim uma bactéria não identificada, mas a situação está sob controle. A suspensão dos atendimentos é positiva porque estamos nos prevenindo para que não aconteça algo mais grave", afirmou Lindacir. Desde a suspensão de novos atendimentos, houve registro de uma morte. De acordo com os médicos, o óbito ocorreu por malformação do feto e não teve relação com a bactéria. Os partos programados para o HC estão suspensos. No entanto, segundo a assessoria de imprensa, em casos de emergência, se não houver condições de transferência imediata da gestante, o parto será feito e posteriormente a mãe e o bebê serão transferidos.