Incor-SP vai receber R$ 51 mi para investimento

Emilio Sant?Anna - O Estado de S.Paulo

O Instituto do Coração (Incor), em São Paulo, deve receber ainda neste mês R$ 51 milhões para serem aplicados na compra de novos equipamentos. O investimento partiu do Ministério da Saúde e da Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo. Faz parte de um convênio para reequipar e modernizar o hospital. A lista de aquisições tem 8,6 mil itens, que vão desde aparelhos de ultrassonografia e ecocardiogramas (hoje, dos 13 aparelhos do instituto, metade é alugada) até mobiliário. O pedido de verbas partiu do próprio hospital. "Por causa dos problemas que existiram no passado, a Fundação Zerbini tem direcionado seus recursos para o equacionamento desse passivo", diz o diretor executivo do Incor, Edison Tayar. Do total de recursos, R$ 41 milhões são do Fundo Nacional de Saúde, provenientes de emenda parlamentar, e outros R$ 10,2 milhões, liberados pelo governo paulista. "Com esse novo aporte de recursos o Incor poderá atualizar sua infraestrutura e aprimorar o atendimento prestado aos usuários, especialmente aos pacientes do SUS (Sistema Único de Saúde)", diz o secretário da Saúde, José Roberto Barradas Barata. Uma segunda etapa de reestruturação do hospital deve ser iniciada ainda este ano, revela Tayar. Segundo o diretor do hospital, as negociações com a secretaria estadual estão em andamento e o objetivo é o investimento em obras e adequações no prédio do Incor. "Temos áreas como o ambulatório que são praticamente iguais há 30 anos", diz Tayar.