Incor amplia cirurgia cardíaca infantil

- O Estado de S.Paulo

Com nova ala, capacidade vai dobrar e chegar a cem operações por mês

O Instituto do Coração (Incor), ligado ao Hospital das Clínicas de São Paulo, duplicará o número de cirurgias cardíacas em crianças. A cada mês, poderão ser feitas até cem operações, diminuindo o tempo de espera. Nesta segunda-feira, será inaugurada uma nova ala para esse tipo de paciente.O Incor é o mais importante centro médico no tratamento de doenças cardíacas na América Latina. Atende a pacientes particulares, de planos de saúde e do sistema público, vindos de todo o Brasil e de países vizinhos. No caso dos pacientes pediátricos, 95% dos atendimentos são feitos pelo Sistema Único de Saúde (SUS).O número de cirurgias poderá aumentar porque na nova ala há mais leitos de internação comuns e de terapia intensiva (UTI) - necessários para o pré e para o pós-operatório. Agora existem, ao todo, 70. Os leitos de UTI, por exemplo, aumentaram de 10 para 27.O novo espaço - batizado de Unidade de Internação de Cardiologia Pediátrica e Cardiopatias Congênitas - ocupa todo o quinto andar do bloco 1 do Incor, localizado na região da Avenida Paulista. A reforma durou dois anos - teve de ser feita aos poucos, para não prejudicar o funcionamento do hospital."A área foi projetada para criar um espaço mais funcional para a atuação das equipes. E também lúdico e agradável para os pacientes crianças e adolescentes e para seus acompanhantes", diz o secretário estadual da Saúde, Luiz Roberto Barradas Barata.A reforma no Incor custou R$ 6,6 milhões - sendo R$ 5 milhões do Fundo Nacional de Saúde e R$ 1,6 milhão da Secretaria de Estado da Saúde. Da inauguração da ala, marcada para a manhã da segunda-feira, participarão do ministro da Saúde, José Gomes Temporão, o governador José Serra (PSDB) e o secretário estadual da Saúde.