Holocausto foi alerta para homem, diz papa

Efe - O Estado de S.Paulo

O papa Bento XVI e a chanceler alemã Angela Merkel afirmaram ontem que o "Holocausto representa uma advertência para a humanidade", segundo informe do Vaticano após uma conversa telefônica entre os dois. Nos últimos dias, havia uma tensão entre Merkel e o papa, devido ao perdão ao bispo Richard Williamson, que afirmou não acreditar nas câmaras de gás nazistas.