HC Criança abrirá edital para finalizar prédio

Brás Henrique - O Estado de S.Paulo

Ainda faltam 5 andares para completar complexo de Ribeirão Preto

Após a inauguração do Centro de Reabilitação (CER), no primeiro pavimento do HC Criança, em Ribeirão Preto, na manhã de ontem, a direção da instituição prepara para os próximos dias a publicação do edital que vai nortear a construção de mais cinco andares.Segundo o superintendente do Hospital das Clínicas, Milton Roberto Laprega, a meta é que o edital seja finalizado até o final do ano. A concorrência ficará aberta durante cerca de 40 dias. A estrutura dos cinco andares superiores deverá consumir quase R$ 4 milhões do governo estadual, durante dez meses de obras. Todo o concreto, no entanto, que custaria cerca de R$ 1 milhão, será doado por duas empresas: a Leão Engenharia e o Grupo Votorantim.O projeto completo do HC Criança deverá terminar em 2009, se todos os recursos necessários forem liberados pelos governos estadual e federal.O custo total deverá chegar, em valores atualizados, a cerca de R$ 32 milhões, segundo Laprega. A União já tinha se comprometido a repassar R$ 10 milhões, além de outros R$ 13 milhões do Estado. O pavimento do CER custou R$ 3 milhões, bancados pelo governo federal. Mais R$ 1,5 milhão em equipamentos, da União, são aguardados para breve. "Com esse novo centro, damos um salto de qualidade para atender à demanda exigida", comentou Laprega.ALTA COMPLEXIDADE O Centro de Reabilitação é o primeiro hospital infantil público do interior paulista com atendimento de alta complexidade. O local ocupa uma área de 2 mil metros quadrados e atenderá cerca de 6 mil pacientes por ano. Essa ala de reabilitação oferecerá vários serviços integrados, como os de reumatologia, ortopedia, cardiologia, neurologia e de amputados. Isso facilitará o atendimento multidisciplinar dos pacientes e será conveniente para os próprios profissionais.O CER tem banheiros, fraldário, elevador e oito consultórios projetados para uso de diferentes profissionais. Existem áreas específicas (como para fonoaudiologia) e uma para condicionamento físico (com bicicletas e esteiras ergométricas), além de uma piscina aquecida para uso infantil e de adultos. O centro terá, no futuro, o Laboratório de Marcha, um recurso de avaliação informatizado. O local tem também uma sala de leitura equipada com cerca de 500 títulos, de bibliografia direcionada para a primeira infância, projeto implantado com a assessoria do Instituto Brasil Leitor e patrocinado por uma usina da região.