Grupo anuncia maior avanço em 15 anos

Efe - O Estado de S.Paulo

Dois grupos de cientistas, um do Reino Unido e outro da França, deram um grande passo nas pesquisas sobre Alzheimer ao identificar três novos genes relacionados à doença, o que poderia reduzir em até 20% a incidência. Julie Williams, professora da Universidade de Cardiff, que coordena a equipe no Reino Unido, afirmou se tratar "do maior avanço conseguido na pesquisa sobre a doença nos últimos 15 anos". O estudo foi divulgado na revista Nature Genetics. A identificação dos três genes é a primeira desde 1993, ano no qual uma forma mutante de um gene chamado APOE foi responsabilizada por 25% dos casos. Dois dos três novos genes, denominados clusterina e PICALM, foram identificados pela equipe britânica, e o terceiro, o receptor complementar 1, pela francesa.