Gripe suína mata dezenas no México

AFP, EFE e THE NEW YORK TIMES - O Estado de S.Paulo

Mutação de vírus encontrado em porcos pode ser fonte de pandemia, segundo OMS; escolas foram fechadas

Autoridades da saúde no México e nos Estados Unidos tomaram medidas de emergência para conter surtos de um novo tipo de gripe suína, que matou dezenas de pessoas e levou ao fechamento de locais públicos, como escolas e museus. Países da América Latina e Europa, preocupados com o caso, estão adotando medidas preventivas.   Veja mais imagens da situação México e notícias da doençaNo México, pelo menos 20 mortes foram confirmadas até a noite de ontem e outras 50 estavam sob investigação. Cerca de mil pessoas internadas apresentavam sintomas semelhantes e poderiam estar infectadas. Nos EUA, pelo menos 7 pessoas teriam sido infectadas. Para evitar que a doença se espalhe, autoridades mexicanas aconselharam a população a evitar aglomerações, inclusive deixando de usar o metrô. Grande parte das atividades culturais foi cancelada na Cidade do México e arredores. Museus, escolas, bibliotecas, teatros e cinemas públicos foram fechados. O país lançou uma campanha de vacinação, mas não há doses suficientes.O ministro da Saúde mexicano, Jose Cordova, afirmou que o vírus é uma mutação que veio de porcos e foi transmitido a humanos. A transmissão entre humanos acontece por contato direto com um infectado e pelo ar. Por isso, Cordova também preveniu contra beijos e apertos de mão. No aeroporto internacional da capital mexicana, passageiros com sintomas de gripe eram aconselhados a não viajar. Todos responderam a questionários sobre saúde. No país, a maioria dos doentes é jovem.Nos EUA, especialistas se mostraram preocupados com casos ocorridos na Califórnia e no Texas e reforçaram que o vírus inclui diferentes tipos de gripe. Segundo um porta-voz da Casa Branca, o presidente Barack Obama foi alertado sobre a possibilidade de o número de casos aumentar abruptamente. A Organização Mundial da Saúde ativou o centro de operações global contra epidemias após identificar a gripe suína como potencial fonte de pandemia (epidemia em vários países). IMUNIZAÇÃOO secretário da Saúde do Distrito Federal mexicano, Armando Ahued, afirmou que "todas as pessoas que não haviam sido vacinadas no país" contra a gripe de inverno comum deveriam ser imunizadas com urgência. "Este novo vírus é suscetível a um antiviral específico. Os casos que forem detectados e determinados como gripe serão perfeitamente tratados." Mas o site dos Centros de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA afirma que não há vacina para proteger humanos especificamente contra a gripe suína - apenas porcos poderiam ser eficazmente imunizados. O Centro Europeu para Controle e Prevenção de Doenças afirmou que o novo subtipo H1N1 do vírus influenza tipo A, identificado em pelo menos 2 dos 7 casos confirmados nos EUA poderia se desenvolver em um vírus do tipo pandêmico. Em anos recentes, o foco global de pandemia de gripe havia mudado para o tipo H5N1, o vírus da gripe aviária.