''''Fome'''' de energia crescerá 55%

- O Estado de S.Paulo

A Agência Internacional de Energia (IEA) divulgou ontem, na 13.ª Conferência do Clima (COP-13), resultados de seu mais recente relatório "World Energy Outlook". Segundo o levantamento, a demanda mundial por energia pode crescer até 55% entre 2005 e 2050 - uma média de 1,8% por ano.O consumo será maior entre os países em desenvolvimento, que contribuirão com 74% do aumento. China e Índia, em particular, serão responsáveis pela fatia maior, 45% do crescimento, por causa da expansão acelerada de suas economias e de suas populações, indicam as projeções.Até 2030, os combustíveis fósseis continuarão na posição de principal fonte energética, respondendo por 84% do aumento da demanda.Os combustíveis fósseis, como carvão e petróleo, quando queimados para gerar energia, emitem níveis elevados de gases-estufa, o que leva ao agravamento do aquecimento global.C.A.