Firmes e torneadas

Vera Fiori - O Estado de S.Paulo

Malhação, cosmésticos e tratamentos específicos ajudam a fortalecer e a esculpir as pernas

Depilação Antes de bater ponto na academia de ginástica ou de ter um personal trainer, você pode adotar alguns hábitos para deixar as pernas em forma. Que tal trocar o elevador pela escada, por exemplo? O exercício incrementa a ação muscular dos membros inferiores, gerando um aumento de força física e resistência. Subir os degraus devagar e na ponta dos pés é melhor ainda, pois fortalece a panturrilha.   Dica número dois: apesar de a moda ditar saltos nas alturas, seu uso prolongado pode ocasionar o encurtamento da musculatura da panturrilha, comprometendo as funções das articulações, ligamentos e tendões. Para aquelas que são como a Barbie e praticamente acordam de salto alto, a solução é alternar o salto agulha com sapatos baixos de saltos quadrados, que dão mais equilíbrio e distribuem melhor o peso. E para quem trabalha horas sentada, a ordem é se levantar de tempos em tempos para ativar a circulação e prevenir o cansaço e edemas. Para ter pernas e coxas torneadas, é preciso um reforço extra. Já reparou nas pernas de Ivete Sangalo (olhe para o lado)? Embora a natureza tenha sido generosa com a musa do carnaval baiano, 50% da sua beleza é arduamente trabalhada com exercícios e muita disciplina. "Tenho um treino muscular específico para os membros inferiores, solicitados demais no meu trabalho", conta a cantora em entrevista por e-mail. Para ter pique nos shows e no carnaval de Salvador, malha todos os dias do ano. "Às vezes, dou um tempinho para não fatigar o corpo. Mas tento manter o ritmo diário de condicionamento, alternando corrida com natação e bicicleta. Faço caminhadas nos dias de descanso da musculação." Como a maioria das mulheres, adora "creminhos". Os produtos que usa no corpo são indicados pela dermatologista Suzi Mendes, que a acompanha desde o início da carreira. Apesar de as más línguas falarem que a cantora se rende a um acarajé, Ivete garante que mantém a forma ingerindo frutas e alimentos com alto teor de proteína, massa integral e bastante água. Para repor as baterias depois dos shows, alterna sessões de massagem relaxante e drenagem linfática com Jaciana Nunes, de Salvador. Agora, a pergunta que não quer calar: como consegue pular no palco com aqueles saltos estilo Sex and the City? "Ah, minha filha, tenho meus segredos e, às vezes, dou uns escorregões !" Quem conta mais sobre o preparo da cantora é Marcelo Affonso, professor de Educação Física, dono do Studium Personal Club, em Salvador, e personal trainer de Ivete há sete anos. Segundo ele, o condicionamento não se restringe aos membros inferiores, mas também aos glúteos, abdome e membros superiores. - Ela necessita de uma grande capacidade cardio-respiratória, para permitir a realização dos shows com o mínimo de fadiga e o máximo de recuperação entre as apresentações - que chegam a ser cinco por semana. Para isso, realiza treinos aeróbios de corrida, bicicleta, cama elástica e aulas de boxe, com freqüência cardíaca na faixa de 140 a 165 BPM, entre 30 a 60 minutos. Às leitoras que querem firmar panturrilha e coxas, Marcelo indica a prática da musculação de três a cinco vezes por semana, alternando com o treino aeróbio, no mesmo número de dias. "Os exercícios devem ser associados, evidentemente, a uma boa dieta, saudável e hipocalórica", recomenda. Drenagem e dieta Hebe Camargo, Carolina Dieckman, Camila Pitanga, a cantora Simone e Regina Casé são algumas das clientes fiéis da fisioterapeuta Ana Luisa Massardi, da Clínica Hara. A profissional e sua equipe de 60 terapeutas chegam a fazer seis mil massagens por mês. A drenagem linfática modeladora é o grande diferencial do trabalho de Ana Luisa. "Apesar de ser bastante procurada para combater a celulite e gordura localizada, é benéfica para problemas de saúde como lipedema, um inchaço grande nos tornozelos que, além de ser um problema estético, causa desconforto e cansaço." Quando o sistema linfático não consegue funcionar adequadamente, ocorre a retenção de líquido - que, em geral, se acumula nos membros inferiores e braços. A massagem dura uma hora e ativa a circulação sanguínea e linfática, eliminando o inchaço, peso e cansaço nas pernas, e ajudando o trabalho do coração e do cérebro. Ao eliminar todas as toxinas acumuladas, as manobras manuais modelam o corpo. Para complementar o tratamento, a nutricionista da clínica, Tatiana Ferraz, elaborou uma dieta desintoxicante que, além da perda de medidas, visa, principalmente, à qualidade de vida. Consiste em não misturar os tipos de digestões: ácida (protéica) e alcalina (fontes de carboidratos). "No almoço, quando a velocidade do metabolismo é maior, deve-se ingerir um tipo de proteína e, no jantar, quatro horas antes de dormir, carboidratos, como cereais integrais ou raízes. Verduras e legumes acompanham as refeições. E é importante beber, no mínimo, dois litros de água por dia." A mais temida A celulite ataca magras e cheinhas, sem distinção. Sedentarismo, estresse, variações hormonais, cigarro e má alimentação são alguns dos fatores que desencadeiam o problema. Será que os cremes funcionam? Segundo o dermatologista Humberto Ponzio, os produtos anti-celulite são coadjuvantes, embora suas usuárias observem um sensível alisamento da pele. "Mediante o grau do problema, um plano de tratamento é estabelecido, no qual entram os dermocosméticos, tratamentos fisioterápicos, exercícios e dietas." Nas clínicas dermatológicas e de estética, há aplicações de gás carbônico, ultra-som e outras técnicas. "Dependendo do caso, podemos alternar dois tipos de tratamentos", explica o dermatologista Otávio Macedo. Segundo o médico, o que há de mais moderno é o Velasmooth, tecnologia que consegue penetrar profundamente na pele sem furar nem machucar. Indicado para reduzir medidas, celulite, gordura localizada e retenção de líquidos. Melhora a textura e flacidez da pele, por meio de infravermelho, radiofreqüência e vacuoterapia. Mas é preciso 16 sessões, no mínimo, para sentir os resultados. Depilação Qual a melhor? Toda técnica tem seus prós e contras, fala a dermatologista Ligia Kogos. Começando pela popular lâmina de barbear, cujos pontos positivos são a rapidez e o custo baixo. Sua desvantagem é a curta duração, de três a quatro dias. A dermatologista lembra que, ao contrário do que se imagina, a lâmina não engrossa o pêlo. O que ocorre é que, como não é extraído pela raiz, mas sim cortado ao meio, quando cresce dá uma sensação de aspereza. Os depiladores elétricos, lembra Ligia, agem de duas formas. Há os que seccionam os fios, como uma versão elétrica da lâmina. São práticos, mas os pêlos crescem logo. Já no caso dos aparelhos que arrancam os pêlos, muitos são os pontos a favor: afinam os fios, a depilação dura até 20 dias, não causam encravamento nem manchas No caso da depilação com cera quente ou fria, como os fios são arrancados pela raiz, os mesmos afinam progressivamente, demorando a crescer (em torno de 20 a 25 dias). Pontos desfavoráveis: dor, manchas (principalmente quando se toma sol), encravamento (quanto mais grosso o fio, maiores a chances de encravar). O laser, ao contrário da cera, é indicado para pêlos mais grossos. A dermatologista considera o de diodo (Light Sheer) um dos mais seguros. É indicado para pêlos escuros e todos os tons de pele, inclusive as mais morenas e as negras. Vantagem: alta eficiência, levando a uma significativa redução dos pêlos. Desvantagem: o custo, em relação aos outros métodos, é alto. Varizes Aumento exagerado do peso, variação hormonal e fatores hereditários estão entre os principais causadores das varizes, originadas pelo mau funcionamento das válvulas que bombeiam o sangue nas veias. A aparência varia de riscos avermelhados sob a pele a veias azuladas. No primeiro caso, são apenas vasinhos doentes que se limitam a um problema estético. Já as veias azuladas e tortuosas, responsáveis pelo cansaço, dor e inchaço das pernas, são consideradas varizes mais profundas. Segundo o angiologista e cirurgião vascular Kasuo Miyake, quando a cirurgia é indicada, pode-se recorrer à intervenção tradicional (que utiliza fio de náilon ou agulha de crochê para "pescar" as veias doentes por furos milimétricos na pele) ou ao laser. "Esta segunda opção é minimamente invasiva, e consiste na introdução de uma agulha no interior da veia varicosa, por onde passa a fibra ótica do laser de diodo, queimando a veia de dentro para fora." Para vasinhos pequenos, a escleroterapia é uma das técnicas mais conhecidas e seguras. Consiste em injeções com líquido esclerosante, que seca os vasos doentes. Outra opção é um método desenvolvido pelo médico, que associa jatos de ar congelado, laser e injeções de glicose. "O ar gelado diminui a sensibilidade e a sensação de dor do paciente."