Festival do gelo chinês é afetado por clima quente

EFE - O Estado de S.Paulo

A cidade chinesa de Harbin, que amanhã abre seu Festival Internacional de Gelo e Neve, vê com preocupação como a cada ano as esculturas duram menos. Antes, elas agüentavam até abril. Agora, mal sobrevivem a fevereiro. Em 2007, a cidade registrou a temperatura média anual de 6,6°C, a mais alta desde 1881, quando começaram as medições.