Fashionistas opinam

- O Estado de S.Paulo

Lilian Pacce, editora e consultora de moda e apresentadora do GNT FashionBonequinha de Luxo (Breakfast at Tiffany’s) (1961): "O figurino do costureiro Hubert de Givenchy fez com que a atriz Audrey Hepburn se tornasse a eterna bonequinha de luxo do cinema, com sua elegância discreta, chapeuzinho, luvas e carteira - e o ótimo pretinho básico com o qual ela contempla a vitrine da famosa joalheria de Nova York, que dá nome ao filme no título original." Dolls, de Takeshi Kitano (2002): "Um filme de trágicas histórias de amor, reforçadas pelo preciso figurino do estilista japonês Yohji Yamamoto, que caracteriza os personagens com alma e estilo: da roqueira, que é um ícone pop, ao casal que perambula amarrado um ao outro." Maria Antonieta (2006): "No século 18 ou hoje, o filme mostra como a moda pode ser usada para expressar comportamentos e ideais, repressão e rebeldia. O figurino mescla, com toda naturalidade, ícones da época e de hoje. "Giovanni Frasson, editor de moda da Vogue Brasil Blow Up (1966): "É uma das primeiras tramas no mundo da moda."Bonequinha de Luxo (Breakfast at Tiffany’s) (1961): "Foi um marco na década de 60, com imagens de moda que até hoje alimentam o universo fashion." Blade Runner, o Caçador de Andróides (1982): "Foi o filme que marcou o futurismo dos anos 80, que é referência até hoje."Chiara Gadaleta, designer, consultora de moda e stylistMemórias de uma Gueixa (Memoirs of a Geisha) (2005): "Possui uma referência de moda mais absurda do que a outra. Um espetáculo é a cena da dança dos leques, com as gueixas lindíssimas, vestindo quimonos extraordinários." Último Tango em Paris (Last Tango in Paris) (1972): "Adoro aquela cena em que ela (a atriz Maria Schneider) chega ao apartamento para encontrar o Marlon Brando e veste um mantô com gola de pele, botas e um chapéu, o look é lindo." Quem é você Polly Magoo? (Qui êtes vous Polly Magoo?) (1966): "Eu adoro a estética toda do célebre filme do Willian Klein. A cena que marcou é uma das primeiras, a do desfile naquele lugar absurdo, com todas as modelos descendo as escadas em caracol e tudo muito sixties." Costanza Pascolato, consultora de moda e etiquetaQuem é você Polly Magoo? (Qui êtes vous Polly Magoo?) (1966): "Vivi esta época. O filme tem tudo sobre os anos 60 e sobre a revolução da moda futurista de nomes como Andre Courréges. Esta foi a única época que o futuro serviu de base para a invenção de modas. Até essa década, o mundo era adulto. O jovem começou a existir a partir daí, e não foi só com uma moda voltada para eles , mas também com idéias para o futuro que foram contempladas com interesse." Sabrina (1954): "Com a Audrey Hepburn vestida por Hubert de Givenchy. Tem uma cena que é maravilhosa, na qual ela usa um vestido tomara-que-caia branco de baile com o ator Willian Holden. Conheci o Givenchy, que inclusive me levou ao mesmo dentista da Audrey. E contou que ela foi procurá-lo em seu ateliê, pois entendeu a força da imagem. Audrey foi esperta, e os dois se deram muito bem. Ela era chique e ele deu o grande toque em sua imagem."Maria Antonieta (2006): "Gosto muito de filmes de época. Ainda não assisti a este, mas já vi tanta coisa sobre o enredo e sobre as roupas que posso dizer que o figurino é excepcional. Adoro a Milena Canonero (a figurinista), é o tipo de mulher que entende de moda."Erika Palomino, editora de modaMaria Antonieta (2006): "Por motivos óbvios: o filme é lindo, a direção de arte é incrível e a Kirsten Dunst é a menina que todas querem ser hoje." 2046 - Os Segredos do Amor (2004): "Estética fechada e cores dramáticas. Japonismo à última potência."Babel (2006): "A caracterização dos personagens é incrível e é muito em cima do figurino. "