Família quer autópsia independente

- O Estado de S.Paulo

A família de Michael Jackson quer uma segunda autópsia no corpo, disse ontem o reverendo Jesse Jackson, amigo da família. Ele passou os dias com os parentes de Michael e disse que todos estão preocupados com o mistério que ronda sua morte.Para o reverendo, o médico que estava com Michael na hora da morte, Conrad Murray, precisa dar explicações. "Qualquer outro médico já teria dito: ?aqui está o que aconteceu na sua última hora de vida. Esses são os medicamentos que eu dei a ele?", afirma.A autópsia preliminar não encontrou "anormalidades", mas a conclusão depende do resultado de exames toxicológicos, que sairá somente entre 4 e 6 semanas. A imprensa americana especula se a motivação é financeira: o valor da apólice varia de acordo com a causa da morte e um exame independente poderia fornecer respostas em menos tempo.A irmã de Michael Janet Jackson foi ontem à casa do cantor com caminhões de mudanças para recolher objetos pessoais. O imóvel em Beverly Hills era alugado. Oito pessoas transportaram bonecas e empacotaram equipamentos. A maioria dos familiares estava reunida em outra casa, em Encino, cidade perto de Los Angeles. COREOGRAFIA NA PRISÃOOs presos filipinos que ficaram famosos há dois anos com o vídeo no YouTube onde dançam Thriller retomaram a coreografia em tributo ao ídolo.Os 1.500 presos da Centro de Detenção e Reabilitação de Cebu ensaiaram por nove horas seguidas. Além de Thriller, também dançaram Ben, I?ll Be There e We Are the World.