Falta de dinheiro para condução e doença interrompem estudos

- O Estado de S.Paulo

?Tenho saudade das aulas?, diz Onofre, gari de 55 anos

Apesar de gostar da escola, Onofre Barbosa Sorentino, de 55 anos, não teve muito tempo para aproveitá-la. "No começo, ainda menino tive de deixar as aulas para trabalhar na roça, em Minas Gerais, e também por não poder pagar os materiais." Adulto e morando em São Paulo, o gari que tinha estudado até a 1ª série resolveu dar continuidade aos estudos e se matriculou no "supletivo" oferecido pela Biblioteca dos Garis, no centro da cidade. Mas, por problemas de saúde e econômicos, a alfabetização foi novamente interrompida. "Tive um tumor no estômago e também ficou difícil pagar a condução para ir estudar. Tenho saudade das aulas", diz o gari.Igo Cristian Silva Gomes, de 29, não sente falta da escola, mas de um emprego fixo. "Vivo há oito anos de bicos. Preciso voltar ao mercado", diz Gomes. Para "aumentar suas chances", ele começou um curso profissionalizante de informática. "Tenho o ensino médio completo, mas nenhuma noção de computação." Gomes espera que os conhecimentos do curso possam ajudá-lo. "Perdi oportunidades de emprego porque não sabia digitar e nem usar a internet", conta o desempregado. A informática foi escolhida por ser uma área de conhecimento mais ampla. "Posso trabalhar com telemarketing, auxiliar de escritório...", diz Gomes. As possibilidades da informática também atraíram Diego Ferreira, de 20. "Quero cursar o ensino superior e qualquer faculdade precisará da computação."