Exposição com obras de ex-pacientes de hospital psiquiátrico debate saúde mental

- O Estado de S.Paulo

Museu Emílio Ribas recebe obras produzidas no Complexo Hospitalar do Juquery a partir deste sábado, 20

Pacientes produziam arte no Complexo Hospitalar do Juquery

Pacientes produziam arte no Complexo Hospitalar do Juquery Foto: Divulgação

Exposições, debates, oficinas e sessões de cinema se juntam para dar visibilidade à saúde mental, a partir deste sábado, 20, no Museu de Saúde Pública Emílio Ribas, do Instituto Butantan, em parceria com o Museu Osório César, do Complexo Hospitalar do Juquery. A programação segue até fevereiro de 2017.

A primeira atividade, com abertura neste sábado, é a exposição Mais Que Humanos. Arte no Juquery, no Museu Emílio Ribas, com obras do acervo de artes plásticas do Juquery, um dos mais antigos hospitais psiquiátricos do Brasil. Serão expostas mais de 100 obras de pacientes que estiveram em condição manicomial e frequentaram o Ateliê Livre criado pelo psiquiatra Osório César, na década de 1950. As obras são esculturas em argila, pinturas e peças do mobiliário histórico da instituição.

Exposição com obras de pacientes tenta discutir situação manicomial

Exposição com obras de pacientes tenta discutir situação manicomial Foto:

Durante a mostra, acontece a instalação de parede Toque, um conjunto de autorretratos em relevo, instalado para estimular o sentido por parte do público, incluindo pessoas sem visão. As oficinas programadas para a produção desses autorretratos acontecem em 1 e 2 de setembro e 6 e 7 de outubro. As inscrições devem ser feitas no site do museu. A programação completa ainda não foi divulgada, mas também deve ser acompanhada no site da instituição.

Serviço

'Mais Que Humanos. Arte no Juquery',

Museu Emilio Ribas, Rua Tenente Pena, 100 - Bom Retiro, São Paulo - SP

Data: A partir de 20 de agosto, às 11h

Entrada franca