Estudo liga obesidade a câncer

Los Angeles Times, Los Angeles - O Estado de S.Paulo

Excesso de peso é relacionado à doença no ovário em mulher que não fez reposição hormonal

A obesidade é associada há muito tempo a taxas elevadas de câncer de mama, mas um estudo recente observou uma possível relação entre o excesso de peso e o câncer de ovário. O estudo foi publicado na edição online da revista Cancer. Pesquisadores do Instituto Nacional do Câncer dos Estados Unidos analisaram 303 casos de mulheres na faixa etária dos 50 aos 71 anos que tinham a doença nos ovários. Os casos foram pesquisados entre 1996 e 2003. No início do estudo, cerca de um terço das mulheres estava acima do peso e aproximadamente 25% delas eram obesas. A maioria das mulheres do estudo era de pele clara, havia passado da menopausa e tinha pouco mais de 60 anos de idade.A relação do câncer foi descoberta em mulheres com um elevado índice de massa corporal que nunca haviam se submetido a uma terapia de reposição hormonal. O grupo mostrou um risco cerca de 80% maior de desenvolverem câncer de ovário em comparação com mulheres de peso normal. Não foi observada nenhuma correlação entre um índice de massa corporal elevado e o câncer de ovário entre mulheres que, em algum momento, usaram a terapia hormonal. Entre outras descobertas, o câncer de ovário foi associado a uma história familiar da doença.MOTIVOSOs pesquisadores afirmam que uma possível explicação é que o excesso de peso leva a níveis mais altos de estrogênio - hormônio que controla o desenvolvimento das características sexuais e do sistema reprodutivo femininos -, o que, por sua vez, pode promover o crescimento de células dos ovários, levando à doença.O câncer de ovário é o tipo ginecológico da doença mais difícil de ser diagnosticado e também o de maior letalidade, embora seja menos frequente.No Brasil, segundo dados do Instituto Nacional de Câncer (Inca), 2.571 mulheres morreram em 2006 por causa desse tipo da doença.