Estudo anterior mostra destino de hospedeira ''zumbi''

- O Estado de S.Paulo

Pesquisa publicada em junho passado na Public Library of Science ONE (PLoS ONE) revelou como vespas reprogramam lagartas para que elas atuem como guarda-costas de seus filhotes. A vespa Glyptapanteles sp. manipula o comportamento da lagarta Thyrinteina leucocerae.A lagarta é atacada pela vespa, que põe ovos no corpo da vítima. Os ovos eclodem e, depois de algum tempo, os parasitas deixam o hospedeiro e formam casulos. É aí que o comportamento da lagarta muda: ela assume uma posição fixa perto dos casulos, para de se alimentar e passa a agredir predadores que se aproximem das jovens vespas. A lagarta morre pouco depois que as vespas adultas emergem dos casulos. O brasileiro Angelo Pallini, da Universidade Federal de Viçosa (MG), foi o orientador, no Brasil, do holandês Amir Grosman, principal autor do artigo.