Estado terá clínica para tratar jovens dependentes

Karina Toledo - O Estado de S.Paulo

Será inaugurada hoje em Cotia, na grande São Paulo, a primeira clínica pública de internação para jovens dependentes de álcool e drogas. Batizada de Projeto Jovem Samaritano, a unidade terá 30 leitos e capacidade para atender cerca de 120 adolescentes por ano. Segundo Manfred Von Schaaffhausen, coordenador médico do projeto - uma parceria entre Secretaria de Estado da Saúde e Hospital Samaritano -, a clínica atenderá jovens do sexo masculino entre 14 e 18 anos. "O tempo de internação vai variar entre um e três meses. Depois que voltar ao convívio social, o jovem será acompanhado por profissionais da clínica por até dois anos. " "É um modelo intermediário entre o tratamento ambulatorial dos Centros de Atenção Psicossocial e as internações curtas realizadas nas alas psiquiátricas de hospitais gerais, para desintoxicação. Isso se disseminou na área particular, mas não havia alternativa na rede pública", diz o secretário de Estado da Saúde, Luiz Roberto Barradas Barata. Os adolescentes serão encaminhados à clínica por serviços de saúde, Ministério Público, Conselho Tutelar ou pelo Judiciário. Não serão aceitos jovens infratores.