''Estado'' é o 1º em ranking de ambiente

- O Estado de S.Paulo

Jornal foi o que mais publicou sobre o tema entre 2006 e 2008

Levantamento da Agência de Notícias dos Direitos da Infância (Andi) mostra que o Estado foi o primeiro colocado em um ranking de jornais que mais publicaram reportagens sobre mudanças climáticas no período 2006-2008..

O monitoramento compara o Estado a uma amostra geral, em que foram analisados 50 jornais, divididos em publicações de abrangência nacional (Estado, Folha de S.Paulo, O Globo e Correio Braziliense); econômicos (Valor Econômico e Gazeta Mercantil) e de alcance local ou regional.

A radiografia mostra que o Estado superou os demais na estimativa média de textos publicados. Em 2006, o jornal apresentou 192 textos, contra 168 dos jornais econômicos e 150 das publicações de abrangência nacional.

No ano seguinte, o número foi ainda maior: 355 (mais informações nesta pág.). O ano de 2007 foi movimentado em relação a notícias de mudanças climáticas. Ocorreu a divulgação do relatório do Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC) em que os cientistas concluíram que há 90% de probabilidade de que o aquecimento global observado nos últimos 50 anos tenha sido provocado pela ação humana.

No mesmo ano, o IPCC venceu o Nobel da Paz, com o ex-vice-presidente dos Estados Unidos Al Gore. No mesmo ano, o filme Uma Verdade Inconveniente ganhou o Oscar de melhor documentário em 2007.

Das matérias publicadas pelo Estado, 37% mencionaram políticas públicas em relação a mudanças climáticas (ante 28% na amostra geral).

Quase metade das reportagens (48%) teve como foco a questão ambiental, seguida da política (17,5%) e econômico-financeira (14%).

A pesquisa aponta diversidade de fonte: em 27% foram especialistas; 22% poder público e 12% organismos internacionais.