Em dez anos, população negra deve superar 50%

Jamil Chade - O Estado de S.Paulo

A população negra no Brasil poderá passar a ser maioria absoluta no País durante a próxima década. A avaliação é resultado de projeções da Universidade Federal do Rio de Janeiro com base em números do IBGE. Em 1995, 55% da população se dizia branca. Hoje, são 49,4%. Já os negros e pardos são 49,8%. O restante são indígenas e demais identidades.Segundo Marcelo Paixão, diretor do Instituto de Economia da UFRJ que está em Genebra para a conferência mundial contra o racismo, promovida pela ONU, se a atual tendência demográfica for mantida, o Brasil terá pela primeira vez desde 1890 uma maioria absoluta de negros. "O Brasil não é mais um país de maioria branca. Mas as políticas que deve adotar não devem ter apenas um caráter pró-negro. Queremos uma política pró-diversidade", afirmou.O especialista avalia que o País ainda não traduziu seu discurso internacional em políticas que sejam suficientes para lidar com as diferenças sociais que afetam a população negra. Para a compra de uma cesta básica, um branco precisa de 54 horas de trabalho. O negro precisa de 76 horas. A taxa de analfabetismo entre os negros é de 14%, contra 6% entre brancos.